DOS CUIDADOS QUE AS EMPRESAS DEVEM TER JUNTO AOS SITES DE RECLAMAÇÕES DE CONSUMO (Ex. Reclame aqui).

Segundo o Wikipedia, “Reclame Aqui é um site brasileiro de reclamações contra empresas sobre atendimento, compra, venda, produtos e serviços. É um serviço gratuito, tanto para os consumidores postarem suas reclamações quanto para as empresas responderem a elas…” (www.reclameaqui.com.br).

Pois bem, neste site os consumidores podem se cadastrar e fazer reclamações, acerca de suas relações de consumo, que geralmente são públicas.

Há ainda um ranking das empresas com melhor índice de solução ou organizações mais reclamadas nos últimos 30 (trinta) dias ou até mesmo dos últimos 12 (doze) meses.

Tal ranking é realizado a partir das avaliações outorgadas pelos próprios consumidores, segundo referido site.

Com este intróito, é indicado as empresas e organizações uma assessoria jurídica especializada em direito do consumidor, a fim de orientar seus prestadores de serviços e colaboradores na formalização das respostas aos consumidores, dentro de prazo razoável, objetivando a rápida solução da dúvida ou reclamação.

Deve ser ter em mente, que este contato deve se dar dentro do prazo mais curto possível e com todo cuidado e assessoria jurídica responsável, para não gerar uma imagem errada da empresa ao consumidor, posto que tais reclamações em sites de consumo, como o (“Reclameaqui”), além de deturpar a imagem da empresa, também podem causar desprestígio à imagem de grandes coorporações.

Ora, como é sabido a construção de uma marca pode levar tempo, mas alguns lapsos ou respostas mal conectadas, além de causar dissabor ao consumidor, podem comprometer a imagem da empresa.

Logo, concluímos que se faz necessário muito zelo e conhecimento das normas contidas no Código de Defesa do Consumidor, para que se busque o melhor índice de solução e resposta junto seu público, ou seja os consumidores.

Santos, 21 de agosto de 2.018.

João de S. Vasconcelos Neto.

Sócio da Vasconcelos Neto Sociedade de Advogados

Especialista em Direito do Consumidor.

WhatsApp chat